Clique para copiar

https://computerworld.com.br/2018/11/09/seagate-testa-blockchain-com-ibm-para-rastrear-hds/

A fornecedora de soluções de armazenamento de dado Seagate está desenvolvendo um sistema de rastreamento da cadeia de fornecimento baseado em blockchain que permitirá que integradores de tecnologia e usuários consigam rastrear os discos rígidos (HDs) desde a linha de montagem e instalação até o fim da vida útil.

A Seagate está trabalhando com a IBM, que está fornecendo a plataforma blockchain Hyperledger por meio de seu serviço de nuvem. A IBM, por sua vez, também se beneficiará tornando-se um dos usuários autorizados do blockchain, já que é um dos clientes de drive da Seagate.

Uma vez instalado e funcionando, o blockchain poderá rastrear a origem de dezenas de milhões de discos rígidos enviados a cada ano, de acordo com Manuel Offenberg, técnico de gerenciamento da divisão de Pesquisa de Segurança de Dados da Seagate.

“Uma vez que uma unidade é enviada para um cliente, como a IBM, nós perdemos a noção da unidade”, disse Offenberg. “Portanto, a IBM a integra em seus próprios sistemas ou estamos enviando em nome da IBM para um integrador terceirizado ou um hub de garantia, onde as unidades permanecem até que uma terceira parte possa tirar uma e usá-la para substituir uma em um sistema”, explicou.

O que também pode acontecer é que os discos Seagate autênticos podem ser substituídos por unidades falsificadas ou de mercado negro por provedores de serviços terceirizados. Essas unidades podem então ser apresentadas como sendo da Seagate e, se falharem, são enviadas de volta à empresa por meio de sua cadeia de suprimentos reversa.

A Seagate pode ficar sem a capacidade de determinar de onde vieram as unidades falsas, um problema que afeta não apenas os fabricantes de discos rígidos, mas também os fabricantes de qualquer equipamento eletrônico.

De acordo com a Coalizão Internacional Contra a Falsificação, o comércio global de produtos eletrônicos falsificados e pirateados agora vale mais de US$ 1,7 trilhão. Unidades falsificadas podem resultar em violações de conformidade e perda de dados para as empresas que as instalam inadvertidamente, de acordo com a IBM e a Seagate.

A tecnologia blockchain permitida criará um registro imutável ao longo do ciclo de vida de uma unidade – nenhuma parte pode alterar ou anexar os dados sem o consenso da rede. Uma vez que faz parte do blockchain, os dados podem ser compartilhados com outros parceiros autorizados da cadeia de suprimentos, cuja capacidade de visualizar informações pode ser restrita a parceiros comerciais ou ser completamente aberta.

Projeto piloto

Atualmente, a Seagate está realizando uma prova de conceito do ledger blockchain de rastreamento de disco rígido e espera concluir o projeto no início do ano que vem. Os resultados serão apresentados aos executivos da IBM e da Seagate, e então o foco é lançar um “piloto completo” que incluirá a IBM e rastreará SKUs de drives específicos em algum momento na próxima primavera, disse Offenberg.

Uma vez implementado, a Seagate espera incluir outros clientes de drive no blockchain e, eventualmente, até mesmo em fornecedores de peças de disco rígido, possibilitando o rastreamento granular de componentes de disco, disse Offenberg.



Author: Guilherme Borini

Source link: Seagate testa blockchain com IBM para rastrear HDs

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.